sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Dia de despedida...



Data maldita
Manchada de angústia
Molhada por lágrimas
Infestada de lembranças...

Fim dos mais divinos dias
Separação de unha e carne
Contando passos forçados
Soando como um ponteiro

Corações frente a frente
Se apertando entre beijos
Sendo enxarcados por prantos
De contribuição mútua..

Juras de amor eterno
Soam como o triste canto do alcion
Semblantes comprimidos entre pálidas mãos
Trêmulos arquejos escapando dos pulmões

Convicção extrema... Se passaram os melhores dias
Porém por serem tão belos não foram os últimos
E se pela força da distância você se ausenta,
Pela força que há na saudade eu voltarei...



Garanhuns, 30 de Agosto de 2010.

Um comentário:

marianne disse...

ღ ♥♥♥ Perfeito ღ ♥♥♥
"Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a minha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando."
Machado de Assis
EU TE AMO!!!