quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O rumor de um beijo



O que deveria ser pulsado,
E elevado aos planos delirantes,
É soturno e cobiçado.
Se aomenos fosse em meu semblante...

O doce toque de seus lábios
Meu corpo aguarda ancioso
Um som vazio depois o silêncio
Deixa um vácuo doloroso.

A espectativa ardente de um coração
Se projeta gerando um tufão
De afeto do outro lado do mundo

Ledamente sentindo seu beijo
Volto angustiado de desejo
Caindo em um abismo profundo...

Um comentário:

Vanessa C. disse...

Adorei os seus poemas, todos bem expressivos, retratando a alma do escritor e impondo ao leitor mais viagem imaginativa. :* bjo.