terça-feira, 25 de outubro de 2011

Lembrança





Seu olhar taciturno me queima
E perante a gélida brisa marca
Em meus ossos seus traços finos
Mesmo esquecida ainda estará ali...

De dentro para fora a tua lembrança
Cravada em meu corpo profundamente.
O vislumbre de teus lábios macios,
E sua pele refletindo a luz da lua.

Na dor da despedida de seu toque
Meu elástico espírito a leva
Consumindo toda e qualquer lembrança
Como consolo para sua injúria.

Restam laços frios e sensíveis
Sob o cheiro da noite intensificados
Memórias frágeis do toque de sua pele
Que marcou belos e inspiradores dias...

Nenhum comentário: